Violência contra mulher precisa de mais atenção em Macaé


09/08/2018 11h25 • atualizado 09/08/2018 11h25

Na semana em que se destaca o aniversário da Lei Maria da Penha, na Câmara de Macaé, o debate sobre necessidades de implementação de políticas públicas na questão da violência contra a mulher permanece. O vereador Marcel Silvano diz que ao destacar as estatísticas dos casos de violência e feminicídio, é importante lembrar que Macaé não está fora das estatísticas e que os números na cidade são grandes.

Marcel ressalta que o combate à violência contra mulher deve ser tratado, debatido, trabalhado e refletido nas escolas, que têm, inclusive, ligação com as famílias, o que facilita na disseminação de informações, conscientização e sensibilização.

Atuante nas propostas de políticas públicas voltadas à mulher, Marcel apresentou importantes proposições em apoio às mulheres vítimas de violência. Entre esses projetos está, inclusive, que seja incluso no currículo escolar, “a prevenção e combate à violência contra as mulheres”.

Ele informou que Campos, por exemplo, vai discutir a Lei Maria da Penha nas escolas, num debate para formar cidadãos, crianças, adolescentes e jovens para que não tenham a violência como um método de comportamento.

“Vão usar a metodologia do teatro para enfrentar a realidade violenta e educar as crianças e jovens para não serem violentas e agredirem mulheres. É necessário que a as escolas tratem e reflitam sobre isso, porque nossos comportamentos dentro de casa, igrejas e nos lugares que convivemos muitas vezes estimula isso e não podemos admitir essa realidade triste. Nós trabalhamos isso no nosso mandato e vale lembrar que Macaé não está fora dessa realidade e precisa por em práticas essas políticas”, concluiu Marcel.

Mais conteúdo sobre:
NotíciasO dia na câmara
Vereador Marcel Silvano - Informação obtida em http://marcelsilvano.com.br/noticias/violencia-contra-mulher-precisa-de-mais-atencao-em-macae/