Foto: Tadeu Mouzer

Saúde continua precária enquanto Governo ignora recurso federal liberado desde 2015


28/06/2018 11h40 • atualizado 28/06/2018 11h41

Difícil de entender e sem justificativas qualquer, o descaso com a situação precária das Unidades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) retoma debate na Câmara. O vereador Marcel Silvano destacou nesta quarta-feira, 28, que o Governo continua sem dar respostas sobre a razão de não utilizar o recurso federal que desde 2015 está liberado para compra de equipamentos e melhorias desses espaços para melhor atendimento na Saúde para a população.

Incansável na cobrança, porém indignado com o desleixo do Executivo, o parlamentar apresentou diversos requerimento que cobram, de forma minuciosa e detalhada, destacando cada unidade de ESF e o valor destinado para elas, posicionamento do Governo.

O recurso liberado é oriundo de uma Emenda Parlamentar ao Orçamento da União, construída entre o vereador e o Senador Lindbergh Farias, a qual destina R$ 400 mil para equipar várias unidades da saúde básica de Macaé. Explicou que desses R$ 400 mil já foi empenhado e pago de R$ 228 mil, valor que está há mais de um ano na conta da Prefeitura no Banco do Brasil e pode, a qualquer momento, voltar o Governo Federal se não for utilizado.

Nos requerimentos, o vereador pergunta se o recurso foi utilizado, se os equipamentos e veículos formam comprados, e se foi, porque não foi entregue ou qual a previsão para a efetivação da proposta. Perguntas que também são feitas pelos profissionais que atuam nessas unidades, que por muitas vezes utilizam recursos ou veículos próprios para atender a população.

“Esses requerimentos têm a intenção de encher a paciência do Governo e mostrar que precisam trabalhar e fazer o que é obrigação, que é executar, comprar os equipamentos e melhorar a estruturas da atenção básica de saúde, inclusive com esse dinheiro que nem vem daqui, que foi de uma articulação política”, disse Marcel.

Mais conteúdo sobre:
NotíciasO dia na câmara
Vereador Marcel Silvano - Informação obtida em http://marcelsilvano.com.br/noticias/saude-continua-precaria-enquanto-governo-ignora-recurso-federal-liberado-desde-2015/