Virgem Santa na poeira e na lama


09/07/2019 16h22 • atualizado 09/07/2019 16h24

Na manhã desta terça-feira, 09, a equipe do mandato do vereador Marcel Silvano deu continuidade aos trabalhos de visitas aos bairros. Dessa vez, o trabalho foi realizado na Virgem Santa, com a finalidade de mais uma vez para fiscalizar e checar se o Governo atendeu as demandas solicitadas pelos moradores e apresentadas pelo mandato por meio de proposições aprovadas da Câmara.

O descaso do Governo é explicito na localidade e relato de moradores e comerciantes demonstram indignação com a ausência do Poder Público. Segundo o comerciante e morador há 32 anos no bairro, José Marcos dos Santos, sua rua, a Amaro E. S. Bernardo, que liga o bairro à Linha Azul está pavimentada com paralelo, mas por conta das chuvas, transbordamento do canal que recebe esgoto do bairro e alagamento dos terrenos, está totalmente danificada, com muita poeira e crateras que são abertas nos períodos de chuva.

“É praticamente impossível ter comércio com tanta poeira e lama. Antes de elevar o piso de minha casa, quando chovia entrava água. A prefeitura vem aqui, coloca pedra, mas não resolve”, disse o morador.

Há falta de pavimentação na maioria das ruas. Muitas sem sequer nome e identificação, como as Travessas A/B e C e a principal que corta todo bairro, a rua Maria Fernanda de Luna. Na rua Rua Moro Pascoal, moradores por conta própria pavimentaram com cimento, cansados de esperar pelo Governo, segundo disse a moradora Jaqueline Antonieta Lamperiem, chilena e que mora em Macaé há 23 anos, sendo oito meses na Virgem Santa.

“Sai e entra prefeitos e nada muda nessa cidade. Aqui na Moro Pascoal, se não fosse os moradores pavimentarem a rua, continuaria uma cachoeira de lama nos dias de chuva. A gente vê pessoas idosas e mães com seus filhos no colo para levar à escola enfrentando dificuldades com a lama. Isso é muito triste! Não posso abrir minha janela que entra poeira!”, lamenta a moradora.

A equipe do mandato também registrou o abandono da quadra esportiva da Escola Municipal Generino Teotônio de Luna, que sofre com a poeira e lama oriunda da rua Alzira Fernandes. A grade está danificada e o portão sem tranca. Bancos e mesas quebrados, além de fiação exposta que põe em risco a segurança e vida dos estudantes.

As ruas Leôncio Rodrigues e José Maravilha possuem asfalto, mas totalmente danificados e praticamente invisíveis devido às chuvas que arrastam lama para essas ruas. Crateras impedem a passagem de veículos. Moradores também reclamam da falta de uma área de lazer no bairro.

Mais conteúdo sobre:
Notícias
Vereador Marcel Silvano - Informação obtida em http://marcelsilvano.com.br/noticias/8467-virgem-santa-na-poeira-e-na-lama/